A cidade como habitat por excelência do homem contemporâneo é reflexo das diferentes maneiras de construir, pensar e habitar o espaço urbano. Assim sendo, as práticas e intervenções adotadas no território devem ser coerentes com essa realidade, uma vez que a cidade, em constante transformação, tem sua forma desenvolvida a partir de relações socioculturais, políticas e de ordenamento territorial.

Pensar o projeto e pensar a cidade é aprofundar estratégias direcionadas a uma ação reestruturadora do território, das redes e conexões que o articulam. Direcionar a teoria, a história e a crítica do projeto arquitetônico à concepção de novas lógicas e ações que atuem no habitat leva a refletir sobre a construção da cidade contemporânea enquanto enfrentamento de suas preexistências e criação de novos espaços e paisagens.

Nesse contexto, faz-se necessária uma reflexão que atue criticamente, a partir de um universo amplo, sobre os processos e estratégias de projeto adotados em todas as escalas, suas representações e problemáticas. Observa-se ainda a necessidade de gerar conhecimento que subsidie a prática profissional e políticas públicas urbanas, metropolitanas e regionais, que sustentem conteúdos discutidos na academia.

O Seminário Nacional Pensando o Projeto, Pensando a Cidade, a se realizar nos dias 21, 22, e 23 de setembro de 2016, através do Programa de Pós-Graduação Projeto e Cidade (PPGPC), tem como objetivo ampliar esse debate, já presente no Programa, a outras realidades do país, instituições de ensino e grupos de pesquisadores. Dessa forma, promove-se a discussão em torno da crescente produção acadêmica que o campo da arquitetura e do urbanismo tem gerado, com enfoque nas possíveis interfaces com outras áreas do conhecimento.

Este evento objetiva dar continuidade às discussões e temáticas abordadas no 1º Ciclo de Palestras Pensando o Projeto, Pensando a Cidade, ocorrido entre novembro de 2015 e janeiro de 2016, e à segunda edição deste Ciclo, iniciada em maio desse mesmo ano. Ambos foram promovidos pelo PPGPC com a participação de professores e pesquisadores de diferentes instituições de ensino e programas de pós-graduação do país.

A proposta do Seminário é ampliar a discussão acadêmica, através de um novo formato, dentro das linhas de pesquisa “Processos e Tecnologias de Projeto e Planejamento” e “História e Teoria da Arquitetura e da Cidade” do PPGPC, incluindo a apresentação de trabalhos acadêmicos de outras instituições de ensino. Acredita-se que assim o debate e a divulgação da produção científica acrescentará maior relevância ao evento e contribuirá significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado.

Dentre as atividades propostas estão as mesas redondas com pesquisadores de outras instituições que possuem trabalhos e reflexões convergentes aos eixos temáticos propostos. São elas: Cidade Contemporânea, Projeto Moderno e Cultura Disciplinar e Mobilidade Urbana. Como forma de materializar essas discussões, haverá apresentação de trabalhos científicos de graduação e pós-graduação.

A proposta busca estruturar o Seminário de forma a possibilitar sua continuidade anual, como um fato permanente e de grande relevância nacional.  O evento apresentará a discussão de novos temas, novos enfoques, novas geografias e novas perspectivas ao ensino e às práticas profissionais. Dessa forma irá colaborar com o desenvolvimento da pesquisa e colocar o Estado de Goiás em evidência no contexto nacional como produtor de conhecimento e formador de massa crítica na área de Arquitetura e Urbanismo.

Público-alvo: o Seminário Nacional Pensando o Projeto, Pensando a Cidade tem caráter técnico–científico e o público-alvo é formado por estudantes de graduação e pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, Design, Geografia, Engenharias, História, Sociologia e demais áreas correlatas. E também por professores, pesquisadores, profissionais liberais, gestores públicos e representantes da sociedade civil organizada com atuação e/ou interesse nos eixos temáticos História e Teoria da Arquitetura e da Cidade, Processos e Tecnologias de Projeto e Planejamento e Mobilidade, Transportes e Sustentabilidade.